Quem Somos? Equipe Projetos Fotos Matérias e Entrevistas Fala Presidente!
Fale Conosco
 
 
 

Saudações,

Primeiro quero agradecer a todos pela oportunidade de estar aqui falando da Associação Civil Art Cult e de inclusão social.
Bom, falar da ART CULT pra mim é uma grande honra. Uma instituição que desde a sua fundação, em junho de 2005, luta, sem nenhum apoio financeiro, pelos menos favorecidos, promovendo, junto com parceiros, a verdadeira e pura inclusão social.
A ART CULT tem inúmeros projetos a implantar. Pequenos, médios e ambiciosos, que vão desde uma rede de reforço escolar até auxílio na urbanização e na melhoria da qualidade de vida dos moradores de áreas carentes. Faltam parceiros, recursos financeiros.
Como exemplo de projetos podemos citar o de doação de material de construção para reforma de habitação popular, acompanhado pelo serviço técnico de um engenheiro ou arquiteto, o MORAR FELIZ!
Com este projeto de construção civil não pretendemos expandir a pura prática do assistencialismo e tão pouco incentivar a ocupação irregular do espaço urbano e sim dá condições dignas de moradia a quem não possui recursos para tal e necessita de urgência.
A ART CULT deseja retirar da marginalidade as crianças, os jovens e a população em geral.
Só tem o direito de criticar aquele que pretende ajudar. (Abraham Lincoln)
Muitos reclamam e criticam que boa parte dos jovens oriundos de comunidades carentes tem envolvimento com o tráfico de drogas. Mas qual opção foi dada a eles? Nós queremos transformar essa oportunidade em realidade. "Democracia é oportunizar a todos o mesmo ponto de partida. Quanto ao ponto de chegada, depende de cada um" já escrevia muito coerentemente Fernando Sabino
Acreditamos que a educação, o trabalho, a cultura e o incentivo, são as maiores formas de emancipação humana
É dar opção a quem não tem muita escolha. É dar oportunidade a quem está descrente com tudo o que acontece. É alimentar de esperança o adulto que se conformava com a derrota. É empoderar os menos favorecidos, os excluídos. É implantar efetivamente uma cultura INCLUSIVA. Eu proponho uma fusão de forças.
“Seja a mudança que você deseja ver no mundo” Mahatma Gandhi – Precisamos provar na prática e na ação o que dizemos na teoria. Precisamos refletir nossas palavras em nossas atitudes.
Não adianta dizer: "Estamos fazendo o melhor que podemos". Temos que conseguir o que quer que seja necessário.
Agradeço pela ART CULT não ter conseguido um grande patrocínio há tempos atrás. De repente se tivesse acontecido, não estaria tão maduro experiente como hoje estou. Se conseguimos fazer muito com tão pouco, imagina o que faremos com mais recursos!? Isso por que ainda não temos nossa sede própria e nem recursos fixos ainda. Mas acreditamos que encontraremos pessoas que acreditam na nossa história e em nossa luta!
“Do rio que tudo arrasta se diz violento, mas ninguém chama de violentas as margens que a aprisionam.” Berthold Brecht É preciso resgatar os jovens da marginalidade, romper as algemas que os mantém presos à criminalidade, ao ócio, à violência.
É necessário esforço concentrado para que não percamos mais indivíduos para o submundo das drogas e possamos reinserir à sociedade os que porventura tenham sido agarrados pelos tentáculos da marginalidade.
Latena cita que o “O homem ocioso é como água parada: corrompe-se”. Propomos uma parceria visando uma espécie de INVASÃO SOCIAL EFETIVA, um CHOQUE SOCIAL nas comunidades, oportunizando TRABALHO, CULTURA, EDUCAÇÃO, ESPORTE, PROFISSIONALIZAÇÃO E CIDADANIA.
“Só a experiência própria é capaz de tornar sábio o ser humano.” Sigmund Freud Eu vivi e vivo o social na carne. Por quantas vezes madruguei, tendo que ir trabalhar cedo no dia seguinte, para ir à Cadeg , Central de Abastecimento localizada no bairro de Benfica, acompanhando famílias que iam em busca de alimentos.. E eu atuava como um carregador, entrando muitas vezes em tambores para recolher o alimento e entregar às famílias.
“Tempo difícil esse em que estamos, onde é mais fácil quebrar um átomo do que um preconceito” – Eu, Evandro Tavares, 24 anos, sou exemplo vivo de quebra de paradigma: negro, pobre, filho de uma costureira com um mecânico autodidata e semi-analfabeto, tendo em seu convívio diversas pessoas envolvidas com drogas, morador de comunidade carente, popularmente chamada de favela, em especial a Mangueira, onde nasci, cresci, e resido até hoje, na localidade conhecida como Buraco Quente, que pelo nome dispensa apresentações.
Tudo para ser mais um (futuramente menos um) “soldado” do tráfico, burro, ignorante, sem estudo, sem perspectiva e portador de diversos rótulos que a sociedade fornece gratuitamente.
Segui o caminho inverso. Passei maior parte da minha infância e adolescência, estudando, educando gratuitamente e orientando crianças e jovens nas comunidades que freqüentava.
Desde os 10 anos participando do movimento estudantil, tentando mudar um pouco da realidade sofrida pelos estudantes. Aos 14 anos já era voluntário administrativo no Centro Cultural Cartola e com 18 já organizava a documentação e registrava a ART CULT, sendo seu fundador e seu Presidente até hoje.
Hoje, com 24 anos, tenho formação Superior em Gestão de Empresas pela Universidade Veiga de Almeida, vaga esta conquistada por bolsa integral de estudos, oriunda da ótima avaliação que fiz no ENEM de 2005. É exemplo que da lama, modéstia a parte, podem sair diversas flores de Lótus, e se multiplicar, servindo de exemplo para outros. Se eu posso, os demais também podem! E é essa força que me estimula a continuar a minha luta, minha história.
Richard Bach afirma que “o que a lagarta chama de fim do mundo, o homem chama de borboleta” E é nessa força que devemos prosseguir. Quando tudo parecer que é o fim, que não dá pra fazer mais nada, que tudo está perdido... É só o começo de uma importante e vitoriosa fase.
“Todo Homem morre, mas nem todo Homem vive – William Wallace. Infelizmente nem todos tem a oportunidade de usufruir da dignidade que merecem. Esse é um dos objetivos da ART CULT: dar condições de cidadania aos excluídos.
Tomemos como exemplo o corpo humano. É uma perfeita equipe! Cada órgão tem o seu funcionamento, mas se um deles apresenta algum problema, todo o organismo se estrutura para funcionar da melhor forma possível, tentando minimizar a situação e se esforçando para encontrar um caminho para solucioná-la. Equipe é isso. Ela tem um líder natural, mas também tem que ter tripulantes e não passageiros. Os passageiros apenas ficam encostados à janela do avião, esperando a aterrissagem. Já os tripulantes colaboram para o sucesso da aterrissagem, porque cada um tem a sua função também. E todas elas são peças fundamentais para que esse avião possa decolar e aterrissar.

Evandro Tavares
Diretor Presidente da Art Cult

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente / RJ

Conselho Municipal de Assistência Social do Rio de Janeiro

Utilidade Pública Federal

Utlidade Pública Estadual - Em processo

CEBAS - Em processo

Rede Não Bata, Eduque

Utilidade Pública Municipal/RJ - Projeto de Lei aprovado na
Câmara dos Vereadores do RJ

Rede Local do CRAS Adalberto Ismael de Souza

Rede Local do Instituto Pereira Passos

Siconv - Governo Federal

 

 

 

 

     

 

Copyright ©2012 Todos os direitos reservados ao Instituto de Desenvolvimento Humano Art Cult.
Site melhor visualizado na resolução 1024x768px 
Administração: Evandro Tavares
Versão: 2.0